Ministro recomenda leitura de mangás a candidata francesa

Taro Aso responde às críticas da candidata à presidência francesa

“Eu acho que ela deveria ler um pouco mais” (mangá) foi a resposta do ministro das Relações Exteriores Taro Aso às críticas que a candidata à presidência da França Ségolène Royal dirigiu à cultura nipônica.

Royal afirmou que os mangás e animações japoneses são violentos e pornográficos. A crítica vem de 1989, quando ela afirmou em um livro que a sociedade japonesa é tolerante à violência e pornografia. A candidata também disse, em um encontro com Mizuho Fukushima, presidente do Partido Social Democrata, que alguns quadrinhos japoneses contêm material sexista.

O ministro das Relações Exteriores defendeu a cultura da Terra do Sol Nascente quando pediram, na última sexta-feira, que comentasse a declaração da candidata francesa. Para justificar o conselho, Aso apontou que alguns quadrinhos para meninas, os famosos shojo, por exemplo, têm o conteúdo muito mais diverso do que Royal imagina. Além disso, disse que os repórteres não deveriam dar tanta atenção a comentários de estrangeiros sobre a cultura japonesa.

Fonte Henshin

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: